Ambientes


Com diversos modelos e funções, as dobradiças e corrediças são peça-chave para as indústrias de móveis. As dobradiças são peças que valorizam a funcionalidade e a resistência do móvel. Para escolher a dobradiça ideal deve-se levar em conta o movimento de porta desejado (vertical, horizontal, de abertura convencional ou maior, como com ângulos de 180º ou 260º) e estar atento à necessidade de utilização da ferragem (se deve ser standart ou biarticulada).


Existem diversos modelos de dobradiças criadas especialmente para determinados móveis, como as versões angulares, que possibilitam a montagem de portas com otimização dos espaços das cozinhas, ou as com sistemas de amortecimento, que não fazem barulho algum durante o fechamento das portas

De acordo com a utilização, as dobradiças podem ser divididas em duas categorias: standart e especiais. A primeira categoria define as dobradiças articuladas, que devem ser usadas para abertura e fechamento de portas convencionais. Elas podem ser encontradas nas opções de 26 milímetros (divididas em alta – recobrimento total/ 0 milímetros de curvatura ou super alta – 16 milímetros de curvatura) ou 35 milímetros (divididas em alta – recobrimento total/ 0 milímetros de curvatura, baixa – recobrimento parcial/ 9,5 milímetros de curvatura, e super alta – embutida/16 milímetros de curvatura).

Com diversos modelos e funções, as dobradiças e corrediças são peça-chave para as indústrias de móveis. As dobradiças são peças que valorizam a funcionalidade e a resistência do móvel. Para escolher a dobradiça ideal deve-se levar em conta o movimento de porta desejado (vertical, horizontal, de abertura convencional ou maior, como com ângulos de 180º ou 260º) e estar atento à necessidade de utilização da ferragem (se deve ser standart ou biarticulada).


Existem diversos modelos de dobradiças criadas especialmente para determinados móveis, como as versões angulares, que possibilitam a montagem de portas com otimização dos espaços das cozinhas, ou as com sistemas de amortecimento, que não fazem barulho algum durante o fechamento das portas

De acordo com a utilização, as dobradiças podem ser divididas em duas categorias: standart e especiais. A primeira categoria define as dobradiças articuladas, que devem ser usadas para abertura e fechamento de portas convencionais. Elas podem ser encontradas nas opções de 26 milímetros (divididas em alta – recobrimento total/ 0 milímetros de curvatura ou super alta – 16 milímetros de curvatura) ou 35 milímetros (divididas em alta – recobrimento total/ 0 milímetros de curvatura, baixa – recobrimento parcial/ 9,5 milímetros de curvatura, e super alta – embutida/16 milímetros de curvatura).

Com diversos modelos e funções, as dobradiças e corrediças são peça-chave para as indústrias de móveis. As dobradiças são peças que valorizam a funcionalidade e a resistência do móvel. Para escolher a dobradiça ideal deve-se levar em conta o movimento de porta desejado (vertical, horizontal, de abertura convencional ou maior, como com ângulos de 180º ou 260º) e estar atento à necessidade de utilização da ferragem (se deve ser standart ou biarticulada).


Existem diversos modelos de dobradiças criadas especialmente para determinados móveis, como as versões angulares, que possibilitam a montagem de portas com otimização dos espaços das cozinhas, ou as com sistemas de amortecimento, que não fazem barulho algum durante o fechamento das portas

De acordo com a utilização, as dobradiças podem ser divididas em duas categorias: standart e especiais. A primeira categoria define as dobradiças articuladas, que devem ser usadas para abertura e fechamento de portas convencionais. Elas podem ser encontradas nas opções de 26 milímetros (divididas em alta – recobrimento total/ 0 milímetros de curvatura ou super alta – 16 milímetros de curvatura) ou 35 milímetros (divididas em alta – recobrimento total/ 0 milímetros de curvatura, baixa – recobrimento parcial/ 9,5 milímetros de curvatura, e super alta – embutida/16 milímetros de curvatura).

Com diversos modelos e funções, as dobradiças e corrediças são peça-chave para as indústrias de móveis. As dobradiças são peças que valorizam a funcionalidade e a resistência do móvel. Para escolher a dobradiça ideal deve-se levar em conta o movimento de porta desejado (vertical, horizontal, de abertura convencional ou maior, como com ângulos de 180º ou 260º) e estar atento à necessidade de utilização da ferragem (se deve ser standart ou biarticulada).


Existem diversos modelos de dobradiças criadas especialmente para determinados móveis, como as versões angulares, que possibilitam a montagem de portas com otimização dos espaços das cozinhas, ou as com sistemas de amortecimento, que não fazem barulho algum durante o fechamento das portas

De acordo com a utilização, as dobradiças podem ser divididas em duas categorias: standart e especiais. A primeira categoria define as dobradiças articuladas, que devem ser usadas para abertura e fechamento de portas convencionais. Elas podem ser encontradas nas opções de 26 milímetros (divididas em alta – recobrimento total/ 0 milímetros de curvatura ou super alta – 16 milímetros de curvatura) ou 35 milímetros (divididas em alta – recobrimento total/ 0 milímetros de curvatura, baixa – recobrimento parcial/ 9,5 milímetros de curvatura, e super alta – embutida/16 milímetros de curvatura).

Com diversos modelos e funções, as dobradiças e corrediças são peça-chave para as indústrias de móveis. As dobradiças são peças que valorizam a funcionalidade e a resistência do móvel. Para escolher a dobradiça ideal deve-se levar em conta o movimento de porta desejado (vertical, horizontal, de abertura convencional ou maior, como com ângulos de 180º ou 260º) e estar atento à necessidade de utilização da ferragem (se deve ser standart ou biarticulada).


Existem diversos modelos de dobradiças criadas especialmente para determinados móveis, como as versões angulares, que possibilitam a montagem de portas com otimização dos espaços das cozinhas, ou as com sistemas de amortecimento, que não fazem barulho algum durante o fechamento das portas

De acordo com a utilização, as dobradiças podem ser divididas em duas categorias: standart e especiais. A primeira categoria define as dobradiças articuladas, que devem ser usadas para abertura e fechamento de portas convencionais. Elas podem ser encontradas nas opções de 26 milímetros (divididas em alta – recobrimento total/ 0 milímetros de curvatura ou super alta – 16 milímetros de curvatura) ou 35 milímetros (divididas em alta – recobrimento total/ 0 milímetros de curvatura, baixa – recobrimento parcial/ 9,5 milímetros de curvatura, e super alta – embutida/16 milímetros de curvatura).

Com diversos modelos e funções, as dobradiças e corrediças são peça-chave para as indústrias de móveis. As dobradiças são peças que valorizam a funcionalidade e a resistência do móvel. Para escolher a dobradiça ideal deve-se levar em conta o movimento de porta desejado (vertical, horizontal, de abertura convencional ou maior, como com ângulos de 180º ou 260º) e estar atento à necessidade de utilização da ferragem (se deve ser standart ou biarticulada).


Existem diversos modelos de dobradiças criadas especialmente para determinados móveis, como as versões angulares, que possibilitam a montagem de portas com otimização dos espaços das cozinhas, ou as com sistemas de amortecimento, que não fazem barulho algum durante o fechamento das portas

De acordo com a utilização, as dobradiças podem ser divididas em duas categorias: standart e especiais. A primeira categoria define as dobradiças articuladas, que devem ser usadas para abertura e fechamento de portas convencionais. Elas podem ser encontradas nas opções de 26 milímetros (divididas em alta – recobrimento total/ 0 milímetros de curvatura ou super alta – 16 milímetros de curvatura) ou 35 milímetros (divididas em alta – recobrimento total/ 0 milímetros de curvatura, baixa – recobrimento parcial/ 9,5 milímetros de curvatura, e super alta – embutida/16 milímetros de curvatura).